Lidl Portugal gerou mais de dois mil milhões de euros do PIB português em 2018

2019-06-28

O Lidl gerou em 2018 mais de dois mil milhões de euros, um porcento da riqueza gerada pela economia portuguesa (PIB), de acordo com o estudo sobre o impacto da cadeia de supermercados realizado pela KPMG.

"O impacto é superior a 2.000 milhões de euros em 2018 na riqueza" do país, afirmou Sérgio Ramos, administrador financeiro do Lidl Portugal, na apresentação do estudo, em Lisboa, adiantando que em cinco anos a marca gerou mais de nove mil milhões de euros para o país.

No ano passado, a contribuição da cadeia de supermercados alemã em Portugal foi de 2.120 milhões de euros, o que corresponde a um porcento do Produto Interno Bruto (PIB) português. Esta contribuição, segundo a empresa, tem vindo a revelar "um desempenho crescente, com um aumento médio de seis porcento ao ano", desde 2014.

Entre 2014 e 2018, o estudo de impacto socioeconómico do Lidl no mercado português aponta para "mais de 9.000 milhões de euros para o PIB", acrescentou o administrador financeiro.

Segundo o relatório da KPMG, o Lidl Portugal teve um impacto direto de 56 porcento na economia portuguesa.

Os setores que mais beneficiam da atividade da cadeia de retalho em Portugal são os produtos alimentares (39 porcento), produtos da agricultura, produção animal e serviços relacionados (12 porcento) e ainda a construção de edifícios (10 porcento).

Nos últimos cinco anos, a atividade da cadeia de supermercados contribuiu, de forma direta e indireta, para a geração de 46.300 postos de trabalho, a um ritmo de crescimento médio de seis porcento ao ano.

No ano passado, por cada posto de trabalho criado pelo Lidl foram criados adicionalmente 5,8 novos empregos.

 

Fonte: Sapo

Ver notícias

Serviços AHK

 premium partner