Hays destaca programas de retorno como chave para escassez de competências

2019-05-31

Incentivar os profissionais qualificados, que fizeram uma pausa na carreira, a voltarem para o mercado de trabalho pode ajudar as empresas a lidarem com a escassez de competências, segundo os especialistas em recrutamento da Hays.

Segundo a Hays, fazer uma pausa na carreira está a tornar-se cada vez mais comum no mundo laboral, pois os profissionais pretendem tirar um tempo para cuidar da família, ou formar uma, voltar a estudar ou viajar, ou então por motivos de saúde. Espera-se que, no futuro, a duração de carreira de uma pessoa aumente, juntamente com a esperança média de vida, o que significa que os profissionais também têm mais probabilidade e possibilidade de fazer uma pausa nas respetivas carreiras.

Para atrair e tirar o máximo proveito da experiência e das aptidões destes profissionais, algumas empresas estão a criar programas de retorno – uma nova ferramenta na estratégia de contratação das empresas. Existem várias empresas que já adotaram esta abordagem, como por exemplo a PayPal, a Willmott Dixon, a Target, a Microsoft, a Unilever, a IBM, a Vodafone e a Dell.

Matilde Moreira, manager da Hays Portugal, assinala: “Algumas empresas têm dificuldades em desempenhar todo o seu potencial devido à escassez de competências. Uma forma eficaz de combater isso é trazer esses profissionais, com as aptidões essenciais, de volta ao mercado de trabalho. Assim, algumas empresas estão a começar a garantir a implementação de um programa de retorno eficaz”.

Atualmente, os programas de retorno são em geral focados para os profissionais que já não trabalham há mais de dois anos. O que diferencia este tipo de colocações de empresa para empresa é o nível de suporte disponível para facilitar a transição de regresso ao trabalho (o que pode incluir programas de buddying, formação ou programas de mentoria).

 

Fonte: Human.net

Ver notícias

Serviços AHK

 premium partner